Viagens e Doenças

Hygiene and Air Travel

Eu sou uma daquelas pessoas que costuma lavar as mãos e usar álcool em gel sempre que vou ao banheiro. Na minha opinião, é de bom senso e educado tentar ser o mais higiênico possível. As maiores religiões do mundo falam sobre e defendem a higiene. Você pode ler sobre ela no Torá, na Bíblia e no Alcorão, mas eu não estou aqui para dar sermão. Não tenho esse poder. Para as pessoas que estão nesse blog de apostas hoje, estou aqui para abrir um diálogo sobre viagens e doenças, ou, mais precisamente, sobre o que você está sujeito ao viajar de avião.

Há algumas regras quando se está doente. Regras que precisam ser seguidas. O problema é que, como a maioria das regras, nem todos as seguem. Sempre haverá pessoas fazendo as coisas erradas por ignorância, estupidez ou teimosia. O tipo de pessoa que fecha o zíper, sai do banheiro e aperta sua mão. O tipo de pessoa que tosse, tosse e tosse no ambiente de trabalho até que o problema dele seja também seu (eu só espero que você tenha a decência de ficar em casa). O tipo de pessoa que pensa que é necessário tomar banho apenas quando está podre… É a vocês que eu quero chegar.

Eu admito que não viajo muito de avião. Já viajei, mas posso contar nos dedos das mãos as vezes. Ainda assim, já usei todo tipo de transporte – trem, táxi, ônibus, bicicleta, carro e avião – por isso acho que tenho o conhecimento necessário para falar sobre o assunto. Quando falo por todas as formas de viajar eu me refiro a sair em público e tocar em coisas que foram tocadas pelos outros, que é uma das principais formas de espalhar doenças. Caramba, até ir a um cassino jogar um dos nossos caça-níqueis favoritos vem com a possibilidade de contrairmos alguma coisa (mas diria que as chances são maiores se você estiver em caça-níqueis em lugares com pessoas estranhas). Eu apoio o uso de cassino on-line já que elimina o problema da higiene totalmente. Mas voltemos ao assunto.

Lugares Que Você Deve Prestar Atenção

Então, quando viajar, especialmente por esse céu azul, há algumas coisas com as quais você deve ter cuidado. Não tem como evitar essas coisas. Você vai encontrá-las e, de acordo com o que eu sei, você pode escolher usar luvas ou carregar um frasquinho de álcool em gel. Antes de tudo, se a pessoa que está ao seu lado está doente (e por doente eu quero dizer uma gripe ou resfriado), suas chances de ficar doente aumentam. Essas doenças são disseminadas quando as pessoas tossem, espirram ou simplesmente falam, pois os germes se espalham no ar. Agora você tem esses germes no ar para se preocupar, sem contar com os lugares públicos que as pessoas tocam. Esses são os lugares que você deve prestar atenção na hora de voar:

  • Travas das portas dos banheiros
  • Travas dos cintos de segurança
  • Botão da descarga
  • Ventilações que ficam acima da cabeça
  • Fontes de água
  • Mesas de refeições

O bom senso diria que as travas das portas dos banheiros e até o botão de descarga disputam a primeira posição em termos de bactérias, mas, por incrível que pareça, eles não são. Em primeiro lugar, com o maior nível de CFU (colony-forming units, em inglês, ou unidades de formação de colônias, em português) por polegadas quadradas estão as mesas onde comemos! Depois de comer, os restos e resíduos nessas mesas acopladas servem como zonas de reprodução de bactérias. Dados indicam que as mesas tem cerca de 2.155 CFU/pol², o que significa que há 2.155 unidades formadoras de colonias por polegada quadrada.

Se você ainda não embarcou no seu voo e está com sede, pense duas vezes antes de usar alguma das fontes de água. Os botões das fontes têm cerca de 1.240 CFU/pol². Depois desses dois antros de bactérias, os números diminuem um tanto. As ventilações que ficam acima da cabeça têm apenas 285 CFU/pol² e o botão de descarga apenas 265 CFU/pol². Os números diminuem ainda mais quando falamos da trava do cinto de segurança, que possui 230 CFU/pol² e, acredite ou não, as travas das portas dos banheiros apenas 70 CFU/pol².

Como Contra-atacar

Se você está sentado do lado, na frente ou atrás de alguém gripado ou resfriado, há uma grande chance de que você também fique doente. Além disso, saiba que partículas provenientes da gripe duram até 24 horas em superfícies. O melhor combatente para ficar livre dos germes é o sabonete. Isso mesmo, sabonete. Não máscaras estilo Michael Jackson, e sim o sabonete. Junto com água e álcool em gel, você tem tudo que precisa. Tente também não tocar seu rosto.

Mantenha-se hidratado. Menos do que a necessidade regular de água pode deixá-lo desidratado e diminuir as defesas do seu corpo. Fique longe do álcool e do café, mas, caso já esteja infectado, pode se divertir livremente. Experimente tomar pelo menos copo de água por hora e procure por soluções salinas  para manter seus olhos e nariz hidratados. Caso fiquem secos, eles se tornam mais fáceis de serem contaminados. Limpe sua mesa com um paninho desinfetante (caso não tenha, coloque um pouco de álcool em gel em um pano). Se acabou de sair do banheiro, use o álcool em gel novamente.

Assim que desembarcar e fazer check-in no hotel, é bom conferir se os lençóis da sua cama estão limpos e com aspecto de novo. Procure também por insetos comuns às camas (percevejos de cama e ácaros). Aja como um especialista e limpe o telefone, o criado-mudo, controle da tv e a área do frigobar usada para abrir a porta. Você também pode limpar o banheiro, mas não todo, apenas as áreas que sabe que irá tocar sempre. Agora basta deitar e relaxar.

Image:

http://edition.cnn.com/2010/TRAVEL/12/22/bt.germs.breed.on.plane/index.html