O conceito criativo por trás da startup The Friend Theory

mapa mundi e fotos de amigos e viagens
Fonte: Pexels

Em homenagem ao Dia do Amigo, que no Brasil é comemorado em 20 de julho, a The Friend Theory é uma plataforma muito interessante, criada com o objetivo de conectar as pessoas com o seu ciclo de amizades. A partir de então, a plataforma promete gerar uma rede de hospedagens completamente gratuita, através da qual é possível viajar para qualquer lugar do mundo sem ter que se preocupar em gastar com hotéis e hostels.

Para isso, a The Friend Theory utiliza como base os amigos do usuário em sua conta no Facebook. De acordo com os criadores da plataforma, a cada 100 amigos nessa rede social, existem cerca de 27 mil amigos de amigos. Com base nessa premissa, os jovens atualmente contam, em média, com uma rede de 180 mil contatos. Com isso, a proposta dessa startup é tornar possível se hospedar na casa de uma pessoa que seja, em tese, “conhecida” por estar dentro dessa rede de contatos.

A origem da ideia

O que originou a The Friend Theory foram experiências pessoais dos próprios criadores da startup. Enquanto ainda estavam na universidade, dois dos criadores da plataforma, Carlos Costa e Carlo Spada, se conheceram através de amigos em comum durante um intercâmbio em Hong Kong. Algum tempo depois, Carlos Costa estava planejando passar um final de semana em Amsterdam, mas não tinha como arcar com os custos elevados de hospedagem na cidade. Foi então que surgiu a ideia de ficar na casa de um amigo de seus amigos, o que acabou dando certo e possibilitando inclusive o começo de uma nova amizade.

Assim, o grande diferencial da The Friend Theory é possibilitar que pessoas que já possuem amigos em comum, e provavelmente alguns interesses parecidos, possam se conhecer e criar um novo vínculo enquanto viajam pelo mundo. Os esportistas, por exemplo, podem encontrar amigos de amigos que também tenham uma ligação com esportes, enquanto os fãs dos jogos de cassino online podem conhecer amigos de amigos que compartilhem desse interesse.

pessoa com mapa e objetos de viagem
Fonte: Pexels

Os desafios para a criação dessa plataforma

Após terem a ideia para o projeto e decidirem colocá-lo em prática, Carlos Costa, Carlo Spada e os outros criadores da The Friend Theory tiveram que enfrentar diversos desafios. O primeiro deles foi em relação ao investimento financeiro, pois todos os envolvidos no projeto ainda estavam na universidade e não tinham como investir capital no desenvolvimento da plataforma.

Mesmo sem terem a verba necessária, a equipe não desanimou e optou por criar formas criativas de dar continuidade a esse projeto. O primeiro escritório da startup, por exemplo, foi estabelecido de maneira clandestina em uma sala que não era utilizada dentro da biblioteca da universidade em que eles estudavam.

Após trabalharem desse modo por mais de seis meses, os criadores da The Friend Theory finalmente conseguiram colocar a plataforma no ar. Em poucas horas, o vídeo de introdução sobre o projeto foi visualizado por mais de 70 mil pessoas. E após um dia, dois mil usuários se cadastraram na plataforma, o que a levou inclusive a sair do ar devido ao grande fluxo de acessos. Com o passar do tempo, a The Friend Theory foi se tornando cada vez mais conhecida na Austrália, e agora promete ganhar o mundo com o seu conceito pautado na criatividade e na simplicidade.