Casais brasileiros gastam fortunas para seus filhos nascerem nos Estados Unidos

mãe a segurar o bebé no pôr-do-sol
Fonte: Pexels

Nos últimos anos, com o cenário de crise econômica e incertezas políticas, muitos casais brasileiros de classe média alta estão a viajar para os Estados Unidos para terem os seus filhos em solo americano. De acordo com a legislação do país, todos os bebés que nascem nos Estados Unidos possuem automaticamente a nacionalidade norte-americana, mesmo aqueles que são filhos de turistas ou imigrantes que estão em condição ilegal.

O valor médio para cobrir todas as despesas com passagens, hospedagem e convênio médico-hospitalar nos Estados Unidos é de cerca de US$ 40 mil, o que representa quase R$ 160 mil, segundo a cotação atual. Os casais de brasileiros que optam por arcar com esses custos para terem os seus filhos no país acreditam que essa é a melhor forma de garantir oportunidades e um futuro mais seguro para os bebés que estão prestes a nascer.

Programa Ser Mamãe em Miami

Ciente do interesse de muitos casais brasileiros, e também de casais de outras nacionalidades, em terem seus filhos nos Estados Unidos, o pediatra Wladimir Lorentz decidiu criar há alguns anos o Ser Mamãe em Miami. Através desse programa, o médico oferece toda a estrutura médica para as gestantes que pretendem ter seus filhos em Miami, no prestigiado Hospital Mercy, que é referência mundial em qualidade obstétrica.

Segundo Wladimir Lorentz, as gestantes que contratam os serviços do Ser Mamãe em Miami têm acesso a um atendimento médico sensacional e a garantia do parto humanizado, tendo em vista que os índices de cesárea nos Estados Unidos são muito mais baixos e as vontades da mãe são amplamente respeitadas ao longo desse processo.

Para garantir a plena segurança da mãe e do bebé, o pediatra destaca que é recomendável viajar para os Estados Unidos antes do oitavo mês de gestação, e permanecer no país durante as últimas semanas da gravidez. Durante essa longa espera, os pais podem aproveitar para fazer compras, passear pela cidade ou até mesmo se divertir com jogos de cassino online. Em relação aos riscos de viajar durante o terceiro trimestre da gravidez, Renato Sá, que faz parte da Associação de Ginecologia e Obstetrícia do Rio, garante que não há nenhum problema quando as gestantes realizam um pré-natal correto e sem complicações.

mulher grávida com as mãos na barriga
Fonte: Pexels

Direitos do bebé que nasce nos Estados Unidos

Os bebés que nascem nos Estados Unidos, mesmo se retornarem com os pais para morar no Brasil, possuem todos os direitos de um cidadão norte-americano. Porém, é importante destacar que a cidadania do bebé não é o bastante para que os pais também possam permanecer no país.

De acordo com a lei dos Estados Unidos, as crianças nascidas em solo americano só podem entrar com o processo de solicitação do green card para os seus pais após completarem 21 anos. Antes dessa idade, os pais que quiserem acompanhar os seus filhos para morar nos Estados Unidos precisam solicitar alguma modalidade de visto que permita uma estadia prolongada no país. O visto de estudante é o mais comum entre os brasileiros, pois possui uma validade de dois anos, tendo ainda a chance de ser renovado após esse período.